segunda-feira, 17 de Dezembro de 2018

 
caetano 468x60
Passageiros & Mobilidade
28-11-2018
Entrevista a Luís Natal Marques
Parques dissuasores da EMEL «tendencialmente, serão gratuitos».
O presidente da EMEL, Luís Natal Marques, revelou em entrevista à Transportes em Revista que os parques de estacionamento dissuasores, localizados juntos aos interfaces de transporte, poderão vir a ser gratuitos para os clientes que possuam passes de transportes públicos. Segundo Luís Natal Marques, «dentro desta política de tentar acomodar os 370 mil veículos que diariamente entram na cidade, tentando evitar que entrem no casco urbano, temos vindo a apostar na construção de parques de estacionamento dissuasores, cuja finalidade é proporcionar, a quem vem fora de Lisboa, uma alternativa de estacionamento relativamente barata».
O presidente da EMEL refere que por apenas 50 cêntimos por dia – 10 euros por mês - qualquer cidadão que possua um passe de transporte público pode estacionar nestes parques. Adianta, ainda, que a empresa tem tido a preocupação de estudar a localização destes parques, de modo a que fiquem perto de estações de metropolitano e paragens de autocarro «para que depois as pessoas possam utilizar o transporte público nas suas deslocações. A nossa ideia é motivar as pessoas a deixar os seus veículos nestes parques que, tendencialmente, serão gratuitos».
Atualmente, já existe um parque de estacionamento dissuasor na zona da Ameixoeira, junto à estação do Metropolitano de Lisboa, estando em construção um outro parque, no Areeiro, que terá capacidade para cerca de 400 veículos.
Luís Natal Marques referiu ainda que existe «um plano para se construir um grande parque na periferia da futura Feira Popular, em Carnide. Terá cerca de 2.200 lugares e a ideia é que esse parque sirva de parque de rotação durante o dia, e durante a noite, sirva como apoio à Feira Popular».

Não perca, no próximo número da Transportes em Revista, a entrevista completa a Luís Natal Marques, onde serão abordados temas como as novas competências da EMEL, a segunda fase do projeto GIRA, a entrada da EMEL no setor do fornecimento de energia para veículos elétricos, entre outros.

Veja um pequeno excerto desta entrevista, onde Luís Natal Marques fala dos parques de estacionamento dissuasores, do alargamento das zonas de acesso condicionado ao bairro da Madragoa e do parque de estacionamento do Campo das Cebolas.




por: Pedro Pereira
824 pessoas leram este artigo
66 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 





Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA