domingo, 19 de Novembro de 2017

 
Carga & Mercadorias
02-08-2017
77% não recomenda futuro no setor
Barómetro Transportes Rodoviários de Mercadorias
A Transportes em Revista e a Galucho, em parceria com a ANTRAM, criaram um barómetro dedicado ao setor do transporte rodoviário de mercadorias, que tem como objetivo avaliar o sentimento do setor junto dos seus intervenientes ativos em vários temas da atividade dos transportes.

O Barómetro Transportes Rodoviários de Mercadorias será regular, de dois em dois meses, com publicação nos canais da Transportes em Revista e visa conhecer as principais tendências através da opinião de profissionais ligados às diversas atividades dos transportes.

O último barómetro, direcionado ao setor do transporte rodoviário de mercadorias, revelou que 77% dos inquiridos, numa amostra de 176 respostas válidas, dentro de um universo de 15 mil utilizadores, apresentam reservas em recomendar um futuro profissional ligado ao setor.

Os resultados mostram que, quando questionadas sobre a evolução do setor, 51% das empresas apresentam uma visão negativa para os próximos três anos. Por outro lado, 49% demonstra uma visão positiva: 1% tem uma perspetiva “muito boa” e 48% uma perspetiva “boa”. De salientar que 58% dos proprietários e gerentes de empresas do setor encaram os próximos anos com uma visão negativa, enquanto que os colaboradores (61%), apresenta uma postura positiva.

O Barómetro Transportes Rodoviários de Mercadorias, revela ainda que a “esmagadora maioria das empresas não aumentará investimento”. 63% irá manter o mesmo nível, enquanto 22% irá reduzir os níveis de investimento e apenas 14% ampliar. “Ainda sobre este ponto, os resultados demonstram que, quando se avalia o plano de investimento em função das habilitações literárias, conclui-se que os inquiridos com licenciatura ou mestrado são os que estão mais propensos a investir, sendo que 19% afirmam mesmo que irão aumentar os seus investimentos”.

O facto dos colaboradores apresentarem habilitações literárias superiores às dos proprietários e gerentes das empresas “poderá estar relacionado com a maior sofisticação da área e com a necessidade de modernização necessária para fazer face à concorrência. Apesar desta maior qualificação, a maioria dos colaboradores considera que o retorno não se encontra ao nível do desejável, o que faz com que exista uma avaliação negativa do setor enquanto futuro profissional promissor, como revela o resultado do Net Promoter Score”.
por: Pedro Venâncio
3203 pessoas leram este artigo
144 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
1 pessoa comentou este artigo
Comentários
06-08-2017 23:10:45 por Vitor
Ou aumentam os salarios dos motoristas ou os camioes vao ficar no estaleiroSao sao precisos barometros
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  



Spinerg


  




Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Canal Transportes Online

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA