quarta-feira, 20 de Setembro de 2017

 
CP_2017
Passageiros & Mobilidade
28-09-2016
Berrelhas, Rodoviária do Tejo e Rodonorte
Concurso Mobilidade Urbana de Viseu recebe três propostas para concessão
O concurso internacional do MUV – Plano de Mobilidade Urbana de Viseu recebeu três propostas para a sua concessão. Das 20 entidades nacionais e internacionais que levantaram o caderno de encargos apenas a Rodoviária do Tejo, a Rodonorte e a Berrelhas (empresa que ainda detém a concessão dos transportes urbanos de Viseu) avançaram com propostas para assegurar o transporte público de passageiros do concelho de Viseu.
A Rodoviária do Tejo revelou à Transportes em Revista, que contactou as empresas proponentes, ter concorrido com «uma proposta, que cremos ganhadora, de elevada qualidade, elaborada com grande realismo. Os termos da proposta, a experiência e o rigor da empresa garantirão um salto qualitativo enorme em relação à oferta atualmente existente e mesmo em relação aos parâmetros mínimos exigidos pelo caderno de encargos». Para a proposta ao concurso do MUV a Rodoviária esclarece que «toda a frota será integralmente nova, de última geração, com baixos níveis de ruído e de emissões de poluentes», acrescentando que «todas as viaturas cumprem as mais exigentes normas europeias de emissões EURO VI».
Questionada sobre a tipologia da frota, a Rodoviária do Tejo esclarece que «em função da sua utilização, utilizaremos viaturas hibridas e clean diesel: Viaturas mini híbridas-elétricas para os circuitos urbanos; Viaturas EURO VI para as Linhas concelhias, distribuídas em viaturas midi e standard, de modo a otimizar a eficiência energética e minimizar o impacte ambiental do serviço, sem comprometer a qualidade de serviço durante os picos de procura; Piso rebaixado e rampa de acesso para PMR e lugar reservado para PMR com fixador para cadeira de rodas». Os veículos estarão igualmente equipados com «informação sonora e visual no interior das viaturas, sistema de localização em tempo real para SAE e serviços a disponibilizar aos utentes através do site e aplicação móvel. Equipamentos de última geração (em toda a frota): bilhética sem contacto, validação de títulos através de telemóvel, Internet gratuita bordo e equipamento de monitorização da ecocondução, com feedback e formação em tempo real».

Recorde-se que o carderno de encargos previa a concessão dos transportes urbanos, concelhios, operação do funicular e transporte a pedido. A Rodoviária do Tejo explica que a sua proposta prevê para o serviço urbano «recurso a viaturas híbridas, com uma frequência de 20 minutos e extensa amplitude de funcionamento, em especial aos dias úteis e Sábados». A tarifa será «de apenas 50cts, com utilização gratuita para portadores dos restantes títulos da rede MUV, ou seja, das linhas concelhias, o que vai assegurar a perfeita complementaridade dos dois serviços, sem custos adicionais para os utilizadores».
Já no que concerne ao serviço a pedido (DRT), a Rodoviária promete um serviço «de elevada qualidade e conveniência para as populações a servir». Na sua proposta está garantido um serviço em funcionamento a todos os dias úteis «com elevada amplitude (7:00 – 20:00), desde a porta do utilizador até pontos chave da cidade de Viseu, com uma rota totalmente flexível e otimizada automaticamente para minimizar tempo de viagem e impacto ambiental. Utilização preferencial de viaturas com baixas emissões de poluentes e gases de efeito de estufa». Sendo ainda asseguranda a «a utilização de viaturas adaptadas para PMR e criação de serviço porta a porta».

Uma vez que o Plano de Mobilidade Urbana de Viseu engloba ainda uma rede urbana de ciclovias (mobilidade suave) e outra de parques de estacionamento, a Rodoviária do Tejo contempla, igualmente, na sua proposta de concessão «soluções park&ride e bike&ride (bus&bike) que reforcem a intermodalidade e permitam conjugar o transporte público com o transporte individual, nomeadamente o estacionamento, preferencialmente em zonas periurbanas fora do núcleo urbano da cidade. Será disponibilizado a possibilidade de transporte de bicicletas nos autocarros, conjugando modos de transporte suaves e convencionais, simultaneamente aumentando o raio de captação da rede (pedonal até 600m, bicicleta até 5km). Está ainda prevista a articulação da rede (com paragens para bicicletas) com a rede de ciclovias, anunciada pelo município em 2015, em particular com a primeira fase, programada para o futuro próximo, com especial foco nas suas ligações ao COMV, à Universidade Católica, ao Instituto Politécnico ao Hospital São Teotónio e ao Centro Histórico, entre outros. Prevê-se, também, a possibilidade de integração da rede de bicicletas partilhadas do município de Viseu, com condições especiais de acesso para utilizadores da rede MUV».
A totalidade da frota e equipamentos, terá um «investimento global para o conjunto dos equipamentos, incluído renovação, ultrapassará, previsivelmente, o montante de cinco milhões de euros», revela a Rodoviária do Tejo. Salientando ainda que «a proposta é muito atrativa, com o custo mínimo proposto pela C.M.V.». Sendo que a «estrutura tarifária é muito acessível e atrativa, tendo prevista a criação de novas modalidades e de títulos integrados/combinados, com vista ao aumento da quota modal e fidelização da utilização do transporte público».

Já a Rodonorte, a empresa refere ter realizado trabalho «na verificação das linhas existente e mapeamento para novas linhas», acrescentando que o seu posicionamento em Vila Real e Amarante espelha bem o trabalho que tem sido desenvolvido pela Rodonorte. Questionada sobre se a frota teria veículos elétricos, a empresa respondeu que «não colocámos autocarros elétricos, só viaturas a diesel», não revelando o investimento previsto nem aprofundando quais as componentes da sua proposta.

Por seu turno, a empresa Berrelhas afirma que «trabalhámos no sentido de apresentar uma proposta muito boa, para ser vencedora», escusando-se, contudo, a fazer mais comentários nesta fase já que as propostas estão em processo de avaliação, não sendo «oportuno fornecer mais informações».
 
por: Miguel Ribeiro Pedras
2349 pessoas leram este artigo
420 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  



Spinerg


  




Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Canal Transportes Online

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA