domingo, 19 de Novembro de 2017

 
CP_2017
Carga & Mercadorias
24-06-2011
Segunda geração chega em outubro
Mercedes-Benz revelou nova gama de camiões Actros
A Mercedes-Benz investiu cerca de mil milhões de euros no desenvolvimento da segunda geração da gama de camiões Actros. Relativamente à atual mantém-se apenas o nome porque tudo o resto é novo, incluindo o chassis, os motores e as cabinas (exterior e interior). A comercialização no mercado nacional arranca no mês de julho e as primeiras unidades serão entregues no mês de outubro.

Conforto, dinâmica de condução e rendibilidade foram os três pilares em que assentou o desenvolvimento do novo Mercedes-Benz Actros, um trabalho realizado nos últimos dez anos, que contou com o envolvimento de 1.800 especialistas do construtor alemão e implicou a realização de mais de 20 milhões de quilómetros de testes em estrada.

Em termos estéticos, a nova geração do Mercedes-Benz Actros distingue-se claramente daquela que foi lançada originalmente em 1996 e atualizada em 2002 e 2006. A cabina apresenta linhas optimizadas aerodinamicamente em túnel de vento. Os principais elementos estão agrupados à volta da grelha do radiador, que se distingue pela sua forma em V e as cinco barras horizontais, sendo dominada na parte superior pela tradicional estrela da marca alemã. Linhas direitas e superficies lisas dominam o design da parte frontal. O pára-choques, os painéis arredondados nos cantos e a entrada da cabina formam uma única unidade, proporcionando uma imagem distintiva ao veículo, realçada pelas linhas fluídas e arredonadadas.

O novo Mercedes-Benz Actros será proposto em variantes com 2,3 e 2,5 metros de largura, quatro alturas de teto, e todas as versões oferecerão uma largura máxima de 2,3 metros. A gama estará disponível em sete versões de cabina para longo curso, com piso plano ou túnel de motor. A “estrela” será a cabina GigaSpace, que oferece um volume útil de 11,6 m3, uma altura interior de 2,13 metros e mais de 900 litros de espaço para arrumações. Estreia na gama constitui ainda a versão SoloStar Concept, que está vocacionada para motoristas que habitualmente viajam sozinhos. A zona de descanso no lado destinado ao passageiro inclui um sofá de canto, cujas costas estão encostadas à parede lateral.

Em termos de motorizações, o Actros estreia motores de seis cilindros em linha, de dez litros, 12,8 litros e 16 litros, que até 31 de dezembro de 2013 estarão disponíveis em especificações Euro 5 e Euro 6. O primeiro membro a ser introduzido da nova família de motores Mercedes-Benz é o bloco OM 471, que será proposto nos níveis de potência de 421, 449, 476 e 510 cv. A motorização de 476 cv é apenas Euro 6. Estes propulsores dispõem de um sistema de injeção direta “common rail” que inclui um dispositivo de aumento de pressão denominado X-Pulse. A admissão é efetuada por um turbocompressor com turbina assimétrica, que melhora a resposta. O travão-motor, de três frases, oferece uma potência máxima de 400 kW. O novo motor incorpora as tecnologias SCR e EGR, que permitem cumprir a norma Euro 5. O Euro 6 é respeitado graças a um filtro de partículas integrado. O motor Euro 5 permite uma redução do consumo de combustível entre seis a sete por cento em relação aos motores atuais Euro 5 em V, enquanto em Euro 6 a diminuição se situa entre os três a quatro por cento. Os intervalos de manutenção anunciados pelo construtor vão até aos 150 mil quilómetros. No que se refere ao filtro de partículas, a primeira intervenção está prevista para os 450 mil quilómetros.

Até 31 de dezembro de 2013, a Mercedes-Benz irá ter em comercialização três gamas de camiões para longo curso: Actros I, Axor e Actros II. Após a entrada em vigor do Euro 6, só irá disponibilizar na Europa o Actros II. A comercialização terá início no próximo mês de julho e as primeiras entregas no mercado nacional estão previstas para outubro. As versões Euro 6 sofrerão um agravamento no custo de investimento inicial de aproximadamente dez por cento, valor que poderá ser amortizado por um consumo de combustível inferior e por previsíveis incentivos nas taxas de autoestradas em alguns países europeus.
por: Carlos Moura
1663 pessoas leram este artigo
366 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  



Spinerg


  




Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Canal Transportes Online

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA