sexta-feira, 16 de Novembro de 2018

 
STCP
Passageiros & Mobilidade
20-05-2013
Em cooperação com Portugal
Espanha vai alterar circulação em comboios e estações
A ministra do Fomento espanhol, Ana Pastor, revelou que o Governo vai alterar a circulação de alguns comboios e estações, assegurando a continuidade de todas as linhas ferroviárias. Já o ministro da Economia portuguesa, Álvaro Santos Pereira, considerou que foram lançados “os corredores da competitividade da Península Ibérica”, na sequência da assinatura do memorando sobre cooperação em termos de infraestruturas e transportes ferroviários com Espanha.

Em Espanha não se encerra uma única linha”, afirmou Ana Pastor. “O que vai acontecer é que, nas estações que só tinham um ou dois passageiros por dia, ou que no num ano recebiam 150 passageiros, menos de um passageiro por dia, os comboios deixarão de parar nesses locais”, explicou a ministra. Durante a conferência de imprensa após a assinatura do memorando entre Portugal e Espanha, Álvaro Santos Pereira referiu que “o objetivo é baixar os custos das empresas e responder às suas necessidades, aumentar a competitividade, e preparar a transição, o mais rápido possível, das linhas ferroviárias em bitola ibérica para a bitola europeia, para transporte de mercadorias e de passageiros”. Os dois ministros consideram que os projetos que vierem a ser aprovados, como o melhoramento das linhas ou de outros equipamentos, ou a construção de raiz de novas infraestruturas, possam a vir ter apoios de fundos comunitários. De acordo com o ministro da Economia, este é o primeiro passo para que a Península Ibérica deixe de ser “uma ilha no transporte ferroviário” e possa entrar no mercado único europeu.

Para além do memorando para os transportes ferroviários, os dois ministros assinaram também o acordo entre os dois países que cria o Bloco Funcional de Espaço Aéreo Sudoeste, parte integrante da constituição do Espaço Aéreo Europeu Único (Céu Europeu Único). Este documento aborda as disposições legais e institucionais, assim como a delimitação do espaço aéreo e a sua gestão, os aspetos organizacionais referentes à harmonização, supervisão da segurança e a prestação de serviços de navegação aérea.
por: Laura Melgão
1303 pessoas leram este artigo
330 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 





Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA