sábado, 31 de Outubro de 2020

 
caetano 468x60
Passageiros & Mobilidade
17-03-2020
Países Baixos
Alstom conclui com sucesso testes com comboio movido a hidrogénio
O comboio Coradia iLint, da Alstom, concluiu com sucesso os testes realizados nos Países Baixos. Durante dez dias, o Coradia iLint realizou o trajeto de 65 quilómetros entre as cidades de Groningen e Leeuwarden. Atualmente, a rede ferroviária daquele país tem aproximadamente mil quilómetros de via não eletrificada, percorrida por cerca de 100 locomotivas a diesel.

Este é o primeiro comboio de transporte de passageiros do mundo movido a hidrogénio verde, obtido de forma sustentável, e apontado como substituto a locomotivas a diesel, em países onde a rede ferroviária carece de eletrificação.

Em toda a Europa, cerca de 40% das principais linhas ferroviárias não são eletrificadas, isto é, 80 mil quilómetros continuam a ser percorridos por cerca de 12 mil comboios a diesel, escreve a espanhola movilidadeléctrica.com.

Num período em que a União Europeia quer dinamizar, mais do que nunca, as ligações ferroviárias, colocar nos carris comboios movidos a combustíveis alternativos pode ser uma solução para reduzir as emissões provenientes deste setor.

Nos Países Baixos, o teste com o Coradia iLint foi realizado através de uma parceria entre a Alstom, a operadora Arriva, a administradora da infraestrutura ferroviária ProRail, a energética Engie e as autoridades da província de Groningen. Por sua vez, a DEKRA foi responsável pela certificação dos testes realizados em período noturno, a uma velocidade máxima de 140 km/h, sem passageiros.

Recorde-se que desde 2018 que o modelo Coradia iLint já circula no corredor alemão Elbe-Weser, no Estado Federal da Baixa Saxónia, entre as cidades de Cuxhaven, Bremerhaven, Bremervoerde e Buxtehude. Entre 2021 e 2022, 41 unidades do Coradia iLint entrarão em operação nesta região.

Coradia iLint
Com uma autonomia de mil quilómetros, as únicas emissões emitidas pelo modelo da Alstom são vapor e água. Os comboios são equipados com células de combustível que produzem eletricidade através da mistura entre hidrogénio e oxigénio. A energia produzida em excesso é armazenada em baterias de lítio, razão pela qual a autonomia chegue ao até ao milhar de quilómetros.
 
por: Pedro Venâncio
1417 pessoas leram este artigo
465 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 












RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA