domingo, 27 de Setembro de 2020

 
RL 468x60
Passageiros & Mobilidade
02-03-2020
MSC World Class
MSC Cruzeiros celebra contrato para a construção de navios a GNL
A parceria entre a gigante dos mares e o estaleiro francês é reforçada com duas novas construções que terão como destaque o desenvolvimento e utilização de tecnologias ambientais de próxima geração.



A MSC Cruzeiros e os Chantiers de l’Atlantique, com sede em Saint-Nazaire, celebraram contratos para a construção do terceiro e do quarto navio MSC World Class movidos a GNL. De acordo com ambas as companhias, os navios MSC World Class, propulsionados a gás natural liquefeito, serão entregues em 2025 e 2027, respetivamente.

Na cerimónia oficial de contratualização, realizada no Palácio de Matignon, residência oficial do primeiro-ministro francês, estiveram presentes Édouard Philippe, líder do Governo de França, Gianluigi Aponte, fundador e presidente executivo do MSC Group, Pierfrancesco Vago, presidente executivo da MSC Cruises, e Laurent Castaing, diretor-geral dos Chantiers de l’Atlantique.

Segundo revela a MSC Cruzeiros, o primeiro dos dois navios World Class encontra-se neste momento a ser construído nos estaleiros Chantiers de l’Atlantique e está previsto começar a navegar em 2022. Com uma arqueação bruta de 205 mil GT, será o maior navio operado por uma companhia de cruzeiros europeia, assim como o primeiro cruzeiro movido a GNL a ser construído em França. Comparativamente ao combustível marítimo standard, o gás natural liquefeito reduz as emissões de dióxido de enxofre e de partículas em 99%, as emissões de NOx em 85% e as emissões de CO2 em 20%.

Os contratos para a construção dos dois novos navios de cruzeiro vai custar aos cofres da MSC Cruzeiros mais de dois mil milhões de euros. Adicionalmente, a companhia estima que esta encomenda vai gerar 14 milhões de horas de trabalho adicionais e envolver mais de 2.400 empregos equivalentes a tempo inteiro nos próximos três anos e meio. A economia francesa olha igualmente com bons olhos para este negócio uma vez que a celebração dos contratos assinala o início dos trabalhos entre os Chantiers de l’Atlantique e os fornecedores e subcontratados necessários para o cumprimentos dos prazos da adjudicação.



MoU dita desenvolvimento de protótipo para nova classe de cruzeiros a GNL
Além da assinatura para a construção de dois novos cruzeiros World Class movidos a GNL, a MSC Cruzeiros e os Chantiers de l’Atlantique reforçaram a sua parceria para a próxima década com o anúncio de dois novos projetos.

O primeiro trata-se da assinatura de um Memorando de Entendimento (MoU) para o desenvolvimento de um novo protótipo de classe de navios movidos a GNL que ficarão a operar sob a marca MSC Cruzeiros. Para este projeto, a companhia marítima, o estaleiro e outros parceiros vão centrar-se no desenvolvimento de tecnologias ambientais emergentes, de acordo com a visão da Organização Marítima Internacional (IMO) para 2030 e 2050. Segundo a MSC Cruzeiros, “os quatro navios desta nova classe representariam um investimento de capital superior a quatro mil milhões de euros e 30 milhões de horas de trabalho extras para o estaleiro, fornecedores e subcontratados envolvidos no projeto”.

Um segundo MoU estipula a parceria da MSC Cruzeiros com os Chantiers de l’Atlantique no desenvolvimento de mais um conceito inovador de protótipo de classe de navios com o qual será possível explorar as oportunidades que a energia eólica e outras tecnologias avançadas poderiam trazer para o transporte marítimo de passageiros.

A expressividade dos três acordos acima descritos pode repercutir-se num investimento superior a 6,5 mil milhões de euros na economia nacional francesa. Pierfrancesco Vago, presidente executivo da MSC Cruises, considera que “os três acordos assinados aumentam o nosso plano de investimento até 2030 e resultam de uma parceria excepcional com os Chantiers de l’Atlantique, que já nos cederam 15 navios de cruzeiro altamente inovadores nas últimas duas décadas e que terão a possibilidade de assistir a muitos outros navios ganharem vida nos seus estaleiros de Saint-Nazaire durante os próximos dez anos”.

Segundo o responsável, os acordos entre as duas entidades “confirmam também o compromisso do setor dos cruzeiros para com a sustentabilidade ambiental, ajudando a indústria nacional francesa a posicionar-se como líder mundial no desenvolvimento de tecnologias de última geração e outras soluções”.



Já o diretor-geral dos Chantiers de l’Atlantique, Laurent Castaing, confessa que “estamos muito orgulhosos por termos construído uma relação tão importante com a MSC Cruzeiros, baseada na confiança mútua e estimulada pelo espírito de inovação. Ambos estamos comprometidos em adaptar o cruzeiro do futuro e em desenvolver conceitos de navios que vão muito além dos padrões ambientais atuais. As nossas empresas trabalham juntas já há vinte anos e estes novos projetos permitem-nos olhar com entusiasmo para o futuro”. Através destes acordos, a MSC Cruzeiros confirma que está “fortemente comprometida em alcançar um futuro com impacto zero, investindo no desenvolvimento acelerado de novas soluções de energia e tecnologias ambientais”. Recorde-se que desde 1 de janeiro de 2020, a MSC Cruzeiros tornou-se “na primeira companhia de cruzeiros no mundo a operar com carbono totalmente neutro”.

No parecer da MSC Cruzeiros, o gás natural liquefeito, apesar de ser “a tecnologia ambiental mais avançada de hoje, por si só é insuficiente, para minimizar e reduzir continuamente a pegada ambiental”. Assim, promete compensar “todas as emissões diretas de dióxido de carbono das suas operações marítimas através de uma combinação de projetos de compensação de carbono desenvolvidos de acordo com os mais altos padrões das principais entidades internacionais”.
1747 pessoas leram este artigo
650 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 












RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA