segunda-feira, 16 de Dezembro de 2019

 
RL 468x60
Passageiros & Mobilidade
22-10-2019
Em análise na AMT
Covilhã apresenta Sistema de Mobilidade focado na intermodalidade
A Câmara Municipal da Covilhã apresentou no dia 21 de outubro o Sistema de Mobilidade da Covilhã (SMC), que está a ser analisado pela Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT), e que será a base do concurso público que a autarquia estima lançar no início de dezembro. Ao que a Transportes em Revista apurou é estimado que se realizem 900 mil quilómetros por ano. O municíopio disponibilizará uma compensação no valor de 800 mil euros. 

A Covilhã desenhou um sistema de mobilidade com integração de vários transportes, deixando todo o desafio de construir uma rede integrada e intermodal para o operador. Deste modo, além do transporte rodoviário, o operador que vencer o concurso ficará igualmente responsável pelos funiculares e elevadores, pelo estacionamento, pelo sistema de bicicletas e trotinetas elétricas, deverá criar uma ligação à Serra da Estrela e uma aplicação de transportes multisserviços.

De acordo com Valter Duarte, da M. Moura Associados, os objetivos da cidade são «inverter a tendência de redução de passageiros nos transportes públicos, a necessidade de racionalizar a exploração dos elevadores e funiculares, inexistência de ligação entre a Covilhã e a Torre, através e transporte público, promover a utilização de modos suaves nas deslocações urbanas e tornar o SMC atrativo, através da integração de todos os modos num único suporte eletrónico de fácil utilização».
O mesmo responsável explicou ainda que «tendo em conta a escala da Covilhã pareceu-nos fazer mais sentido não ter um conjunto de pequenas concessões ou pequenas operações e conseguir fundir todas estas pequenas operações numa só, ter ganhos e economia de escalas», por outro lado, «haver concorrência entre os vários meios disponíveis não nos fez muito sentido».

No que respeita aos elevadores e funiculares, a exploração e manutenção será realizada pelo concessionário, sendo que os residentes terão um passe mensal gratuito e os utilizadores ocasionais terão uma tarifa de 0,50 euros. Relativamente à mobilidade suave, já está em curso o fornecimento de 50 bicicletas elétricas partilhadas e em paralelo também a construção de várias ciclovias. Ao novo concessionário serão disponibilizadas estas estações e bicicletas para que as possa explorar em conjunto com o restante sistema de mobilidade da Covilhã. Valter Duarte afirma que «em complemento, o concessionário deverá trazer no mínimo mais 50 bicicletas. Queremos ter no mínimo 100 bicicletas elétricas no Sistema de Mobilidade da Covilhã. Caso os concorrentes ofereçam mais do que 100 bicicletas elétricas terão ainda uma bonificação na nota». A cidade gostaria ainda de ter um sistema de partilha de trotinetas e valorizará o operador que também as inclua na sua candidatura.

No transporte rodoviário, o SMC compreende também a inclusão de uma nova ligação às Penhas da Saúde, pelo menos duas vezes por dia, e ainda uma ligação do centro da cidade à Torre, na Serra da Estrela. Pretende-se que seja uma ligação regular na época alta (Natal, Páscoa e Carnaval) e durante todos os fins de semana do ano. «Os concorrentes que incluírem isto nas suas propostas terão uma bonificação da nota. Optámos por não colocar esta opção como uma imposição, visto que é um serviço iminentemente comercial, não tem tanto a lógica de serviço público. No entanto, é uma mais-valia para a cidade, pelo que importa beneficiar aqueles concorrentes que ofereçam melhor serviço para a cidade».

O estacionamento da cidade, Silos auto da Praça do Município, Estação e Sporting serão também explorados pela empresa que vencer o concurso. Neste pacote, inclui-se ainda o estacionamento tarifado na via pública, totalizando-se mil lugares. O concessionário terá também a incumbência de fiscalização do estacionamento. Haverá condições especiais para moradores e empresários, bem como um número diário de minutos para utilização gratuita dos silos.

A aplicação a desenvolver deverá incluir a bilhética e incluir todos os meios de transporte da cidade, bem como o estacionamento. Nas paragens, será obrigatório disponibilizar informação como mapa da rede e horários. Relaticamente ao sistema tarifário, o município prevê a criação de Passe Estudante gratuito para todos os estudantes universitários e um Passe Sénior com 50% de desconto.
 
O concessionário terá a seu cargo também a substituição dos abrigos, e a exploração da publicidade nos abrigos, em 200 mupis e 200 postes de sinalética direcional em cruzamentos.
por: Sara Pelicano
854 pessoas leram este artigo
121 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 












RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA