terça-feira, 20 de Agosto de 2019

 
STCP
Passageiros & Mobilidade
29-03-2019
1 de abril
Bird arranca operação em Lisboa
A Bird, empresa norte-americana de partilha de trotinetas elétricas, vai iniciar operação na capital portuguesa a partir do próximo dia 1 de abril. Patrick Studener, vice-presidente da Bird na EMEA, refere que “queremos que a Bird seja a alternativa de transporte para os cidadãos de Lisboa que querem deslocar-se na cidade de uma forma sustentável e responsável”.

“Como uma empresa focada na mobilidade sustentável, estamos orgulhosos de chegar a uma cidade que partilha os mesmos valores que nós”, considera o responsável.

A entrada nos últimos meses de várias empresas de partilha de trotinetas em Lisboa, continua a levantar inúmeras questões sobre a ocupação excessiva do espaço público por parte destes veículos. Assim, a Bird garante que irá trabalhar em conjunto com o município de Lisboa para oferecer um serviço focado na condução responsável e um crescimento sustentável.

A Bird explica que o plano para a capital portuguesa é crescer “de forma cuidada, juntando mais trotinetas à frota apenas quando há procura suficiente. Desta forma, as trotinetas estão a ser utilizadas e não são deixadas paradas nas ruas por muito tempo”. Além disso, as mesmas “são recolhidas todas as noites para garantir que a cidade permaneça limpa” neste período. Isto permite, não só que as trotinetas sejam carregadas, mas também que a Bird faça a reparação e manutenção de todos os veículos.

O programa Bird Watcher controlará a localização e o estado das trotinetas disponíveis na cidade, rastreando os veículos em tempo real durante o dia, reposicionando-os se estiverem mal estacionados.

Além disso, através do Community Mode, na aplicação da Bird, os utilizadores terão contacto direto com a empresa, podendo incentivar práticas adequadas e responsáveis ou comunicar rapidamente problemas de estacionamento. Este instrumento ajudará a Bird a responder prontamente e tomar as medidas adequadas.

Antes de iniciar operação, a norte-americana realizou um workshop sobre segurança em conjunto com a Prevenção Rodoviária Portuguesa. José Miguel Trigoso, presidente desta organização, considerou que “o comportamento dos condutores é determinante para se chegar são e salvo ao seu destino. Nas trotinetas também, usando as vias que lhe são destinadas de forma responsável; respeitando a sinalética e as regras de circulação”.

Além disso, o mesmo alertou que “em todas as situações é importante dar prioridade aos mais vulneráveis – os peões, nomeadamente as crianças e os mais idosos”. Por fim, reiterou: “use as trotinetas, divirta-se, mas sempre de forma responsável e segura”.

Como funciona?
Para utilizar as Bird basta descarregar a aplicação gratuita na Apple Store ou no Google Play para localizar a trotineta mais próxima. Junto à mesma, o utilizador deve marcar o seu código no guiador para a desbloquear e conduzir até ao seu destino. Tal como as demais empresas em operação, desbloquear a trotineta terá um custo de um euro, ao qual acresce 0,15 euros por minuto. Uma vez terminada a viagem, a trotineta deve ser parqueada num local seguro, de forma a não impedir a mobilidade dos peões ou outros veículos.

A Bird é já a oitava empresa de trotinetas elétricas partilhadas na cidade de Lisboa depois da Lime, hive, VOI, Tier, Bungo, Wind e Flash. Além destas, a portuguesa iomo opera em Cascais.
por: Pedro Venâncio
972 pessoas leram este artigo
240 pessoas imprimiram este artigo
1 pessoa enviou este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 
 
 
 












RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA