quinta-feira, 19 de Setembro de 2019

 
caetano 468x60
Carga & Mercadorias
30-01-2019
Dragagens em causa
EIA terá chumbado Terminal de Contentores do Barreiro
A construção do novo terminal de contentores do Barreiro pode ter ficado comprometida, uma vez que o Estudo de Impacto Ambiental (EIA) relativo à construção daquela infraestrutura portuária na margem sul terá sido negativo. Pelo menos é o que adianta o Diário da Região “O Setubalense” e o “Expresso”, que revelam que Agência Portuguesa do Ambiente (APA) já notificou a Administração do Porto de Lisboa “com um conjunto de questões ambientais que têm de ser mitigadas sob pena de tornarem a concretização do investimento inviável”. A decisão será “provisória” e a APL terá um prazo de 20 dias para tentar reverter a intenção de chumbo. Segundo o “Expresso”, citando fonte oficial, “as dragagens previstas de 7,5 milhões de metros cúbicos do fundo do Tejo, terá impactos negativos na hidrodinâmica do rio, no regime de areias, nas comunidades ecológicas do estuário, nas praias, na atividade piscatória e na náutica de recreio”.
Em declarações ao “O Setubalense”, o presidente da Câmara do Barreiro, Frederico Rosa, manifestou-se “surpreso” pela decisão – que ainda não foi anunciada publicamente – e salientou que “ao longo do tempo as indicações que fomos recebendo, inclusive dos estudos que iam sendo conhecidos, não nos apontavam para isso. Certamente que há entidades que têm agora tempo para se pronunciarem, penso que a APL tem agora um tempo para se pronunciar sobre este parecer da APA, mas a Câmara tudo fará da sua parte para que o investimento seja possível”. O autarca disse ainda que “o estudo é o que é. Nunca vou meter-me em estudos técnicos e isto vale para o terminal como para o aeroporto. Aos técnicos o que é dos técnicos. Depois de todas as dúvidas esclarecidas, se o veredicto final for negativo, obviamente que não será a Câmara nem o presidente que irão dizer que se quer algo com impacto negativo na nossa cidade”.
Fonte oficial do Ministério do Mar, referiu à Transportes em Revista que «em breve irão existir notícias oficiais sobre este processo», escusando-se a adiantar mais novidades sobre o tema enquanto não houver uma decisão pública e oficial.
Recorde-se que este é um dos projetos que faz parte do PNI2030, e que contempla um investimento de cerca de 500 milhões de euros.

 
por: Pedro Pereira
1724 pessoas leram este artigo
376 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 












RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA