sábado, 19 de Outubro de 2019

 
RL 468x60
Passageiros & Mobilidade
28-11-2018
Tecnologia
Indra reforça cibersegurança de veículos autónomos
A Indra encontra-se a desenvolver novas tecnologias de segurança nas comunicações, intercâmbio de informação, cloud e processamento inteligente distribuído, por forma a aumentar os níveis de privacidade e segurança dos sistemas automatizados e os dados de todo tipo de veículos conectados e autónomos. Os avanços inserem-se nos projetos europeus SECREDAS e SCOTT onde a Indra já implementou novos serviços que vão permitir o envio de informação segura aos veículos, tais como limites de velocidade e outros sinais, alertas e informações sobre outros meios de transporte.

Com os novos desenvolvimentos, a Indra reforça a sua posição de liderança em smart mobility e no mercado de serviços para veículos autónomo e/ou conectados, onde já lidera o projeto AUTOCITS que testa a condução autónoma em estradas de Lisboa, Madrid e Paris.

Segundo a Indra, “o projeto SECREDAS, integrado por 69 entidades de 16 países europeus e com um orçamento de 50 milhões de euros do programa ECSEL da União Europeia, tem como objetivo criar uma tecnologia de referência segura para sistemas automatizados, que cumpra também com o novo Regulamento Geral da Proteção de Dados (RGPD)”. Além disso, “aborda as tecnologias relacionadas com a cibersegurança nos âmbitos do transporte, tanto ferroviário como automação, e saúde”.

Por sua vez, no setor da automação, “o projeto aborda o desenvolvimento de ferramentas e mecanismos para preservar a privacidade e garantir a segurança dos dados e dos próprios sistemas automatizados em todos os níveis de comunicação dos carros conectados e o seu ecossistema: desde as comunicações internas entre os sistemas dos próprios veículos e os seus sistemas de desbloqueio ou sensores, até ao intercâmbio de dados com o centro de controlo, a infraestrutura ou as plataformas na nuvem que facilitam aos veículos novos serviços”, explica a mesma entidade.

No projeto SCOTT, a Indra trabalha no desenvolvimento de novas soluções e produtos baseados em tecnologias de comunicações sem fios segura, fiável e interoperável, num ambiente de cibersegurança através do qual se pretende aumentar a confiança nas comunicações sem fios dos veículos conectados. Esta interoperabilidade é especialmente importante nas cidades, onde coexistem uma grande quantidade de meios de transporte diferentes com a capacidade de proporcionar informação útil e onde um dos principais desafios é integrar os veículos convencionais, veículos conectados, carros autónomos e os restantes meios de transporte para melhorar a mobilidade urbana e a segurança nas deslocações.

O projeto SCOTT conta com 57 parceiros de 12 países e está cofinanciado pelo Ministério de Energia, Turismo e Agenda Digital de Espanha e a Comissão Europeia.
por: Pedro Venâncio
877 pessoas leram este artigo
401 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  
BP Toolbox

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 












RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA