segunda-feira, 17 de Dezembro de 2018

 
Passageiros & Mobilidade
30-10-2018
17 e 18 de novembro
Mercedes-Benz.io e Daimler Trucks & Busses realizam hackathon dedicado ao blockchain
A Mercedes-Benz.io e a Daimler Trucks & Busses Tech and Data Hub vão realizar um hackathon dedicado ao tema do blockchain e à sua importância para o futuro da mobilidade. O evento decorre nos dias 17 e 18 de novembro, nas Carpintarias de São Lázaro, em Lisboa. As inscrições são gratuitas e estão abertas até ao dia 12 de novembro em mobilityhacklisbon.io.

As três melhores equipas vão receber um prémio no valor de 15 mil euros, repartidos da seguinte forma: dez mil euros para a equipa vencedora; três mil euros para a segunda classificada; e dois mil euros para a terceira classificada. Segundo a organização, podem participar pessoas com competências de programação, design ou desenvolvimento de produto, de preferência com experiência em projetos relacionados com blockchain.

Na apresentação do projeto, Gonçalo Sequeira, responsável pelo recrutamento da Mercedes-Benz.io, avançou os três desafios do hackathon: “Como é que o blockchain pode ajudar a criar confiança em todos os stakeholders, para que os veículos consigam ser verdadeiramente autónomos?; Como é que podemos melhorar a infraestrutura para suportar o crescimento dos veículos eléctricos?; Como se podem criar mais e melhores alternativas de carsharing?”.

À Transportes em Revista, o responsável explicou que «a mobilidade é um problema, não só em Lisboa, como no mundo inteiro. Sendo a Mercedes e a Daimler marcas de automóveis, trucks and buses, precisamos de resolver problemas de mobilidade. Será este o objetivo do hackathon, reunir o maior número de ideias, de como as pessoas gostariam de ver resolvida esta questão [mobilidade]».

Além disso, Gonçalo Sequeira referiu que «associámos a tecnologia de blockchain porque é uma tecnologia que estamos a começar a trabalhar, e que cria transparência e confiança para todos». Na sua opinião, «é isso que está a faltar à indústria automóvel, confiança entre a rede. Um dos desafios que vamos lançar é como é que os veículos no futuro, apesar de serem autónomos, vão confiar uns nos outros. O blockchain pode ser uma resposta para isso», reforçou.

Gonçalo Sequeira disse ainda que «já existem equipas na Mercedes e na Daimler a trabalhar sobre o blockchain, mas vendo os problemas noutra perspetiva, [no hackathon] podemos alcançar novas respostas. Vamos promover estas 24 horas de competição para que possam surgir novas ideias e fomentar novas tecnologias».

O mesmo confidenciou que «vamos apostar nas universidades, pois acreditamos que muitos talentos estão lá». Já sobre as perspetivas do hackathon, Gonçalo Sequeira espera que seja «um bom evento» e que apareçam «equipas criativas, com novas ideias, e que consigam resolver os problemas da mobilidade no mundo».

Para Alexandre Vaz, diretor-geral da Mercedes-Benz.io Portugal, “este hackathon é importante para nos darmos a conhecer aos programadores e às pessoas que estão interessadas nesta tecnologia, ao mesmo tempo que percebemos como a comunidade do blockchain se está a desenvolver”.

Daniela Moczijdlower, CFO da Daimler Trucks & Busses Tech and Data Hub, esteve igualmente presente na apresentação do evento. A responsável do recém-chegado hub tecnológico à capital portuguesa, referiu à Transportes em Revista que «Lisboa está a viver um momento único, é um verdadeiro hotspot tecnológico. Do ponto de vista estratégico, Lisboa é uma cidade em crescimento, e portanto é o momento certo para investir nestes serviços. Temos universidades de ponta a investir na criação de talentos, novos mestrados, pós-graduações que não se veem em todos os países com esta qualidade. Por outro lado, sentimos que a cidade de Lisboa está apoiar novos projetos ligados à mobilidade».

Já sobre o novo Daimler Trucks & Busses Tech and Data Hub, Daniela Moczijdlower esclareceu que «vai girar muito em torno de serviços para a nossa frota elétrica, e-services (temos vários produtos elétricos a serem desenvolvidos), inteligência artificial e data science».

Durante a realização do hackathon, os participantes serão acompanhados por mentores do grupo Daimler, entre os quais: Alexandre Vaz, diretor-geral da Mercedes-Benz.io Portugal; Eric Spitzer, CEO da Daimler Trucks & Busses Tech and Data Hub; Cornelius Ihle, Doctoral Research da Daimler AG, entre outros.
por: Pedro Venâncio
892 pessoas leram este artigo
148 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 





Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA