quarta-feira, 19 de Setembro de 2018

 
caetano 468x60
Passageiros & Mobilidade
23-08-2018

Plataforma
Bus Global Network junta operadores de transporte de passageiros
Tem autocarros para transporte de passageiros ou viaturas de pelo menos sete lugares e procura clientes? Por outro lado, procura serviços deste género? A plataforma BGN – Bus Global Network foi criada a pensar nestas empresas e naqueles que procuram os seus serviços.



As empresas de transporte de passageiros podem agora disponibilizar os seus serviços numa plataforma, que pretende tornar o processo de aluguer de autocarros e outras viaturas de transporte de passageiros mais célere e que pode permitir um retorno financeiro mais imediato. A plataforma tem o nome de BGN – Bus Global Network, apresentado no Mobitrans – 12.º Encontro Transportes em Revista, e foi pensada por Paulo Esteves Baptista que explica: «a BGN – Bus Global Network nasce da experiência profissional acumulada ao longo de 30 anos, enquanto profissional a prestar serviços na área de transporte de passageiros. A plataforma irá realizar um conjunto de procedimentos de forma automática ou com a mínima intervenção humana de forma a acelerar processos de contratação de aluguer de autocarros carrinhas para transporte de pessoas. Com a junção de recursos humanos com valências distintas e experiência profissional, acreditamos que é um conceito inovador e vencedor».

Esta “rede social” para o transporte de passageiros está disponível para operadores com viaturas desde sete lugares até autocarros de 60 lugares. Para integrar esta plataforma é necessário estar legalizado como empresa de transporte e operem no segmento do transporte ocasional e regular especializado. O CEO da BGN – Bus Global Network pormenoriza ainda que ao integrar o projeto as empresas têm de «têm de disponibilizar viaturas na plataforma e naturalmente a localização das mesmas será um fator importante, fruto das pesquisas georreferenciadas pelos potenciais clientes». A adesão é gratuita e requer um registo. «Pretendemos implementar processos céleres ao nível de pesquisas e resultados para os utilizadores e clientes, tendo em consideração da usabilidade da plataforma».

Os custos envolvidos prendem-se com a prestação de serviços, ou seja, os operadores pagam uma comissão sobre os serviços reservados e pagos dentro da plataforma, sempre «respeitando as práticas do mercado». Paulo Esteves Baptista explica que «o nosso foco está na inovação, celeridade e segurança de todas as transações através de processos simples e automatizados resultando na prática em redução de custos para os operadores».

Por outro lado, para quem procura soluções de viagem, «irá obter de uma forma imediata uma lista de oferta de serviços de transporte de passageiros e orçamentos tendo em conta a proximidade dos fornecedores dos serviços e o cliente».

Para utilização da plataforma, os interessados devem aceder a www.busglobalnetwork.com e colocar o ponto origem e o destino da viagem e a duração da mesma, recebendo em troca uma lista de operadores que realizam serviços como o solicitado, bem como os preços. As empresas transportadoras devem incluir informação também sobre qual a sua origem, os destinos (incluindo internacionais) que operam, paragens e aplicar a legislação em matéria de tempo de condução dos motoristas de autocarros, entre outros fatores. Após escolher o operador para realização do serviço solicitado, confirma-se a viagem e é efetuado o pagamento, o operador terá nesta fase apenas de designar o motorista ou motoristas para o dia da viagem.

Paulo Esteves Baptista explica que «por último, mas não menos importante, é o facto de todos os pagamentos serem realizados à BGN – Bus Global Network no momento da reserva. Depois do serviço prestado, o cliente terá um pequeno período de tempo durante o qual poderá realizar eventuais reclamações, que serão analisadas caso a caso». O mentor deste projeto acredita que este mecanismo de pagamento permitirá aos operadores também receber mais atempadamente do que é costume. «Um processo normal, reduzirá o prazo de pagamento a praticamente pronto pagamento ao operador, gerando assim um crescimento de tesouraria para os operadores. Estamos convictos de que os pagamentos céleres às empresas serão uma mais-valia para este mercado, assim como a celeridade da informação prestada ao cliente», conclui.

por Sara Pelicano
430 pessoas leram este artigo
88 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
Spinerg


  





Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Canal Transportes Online

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA