segunda-feira, 12 de Novembro de 2018

 
RL 468x60
Passageiros & Mobilidade
22-08-2018
Entre o Rato e o Cais do Sodré
Comissão de Trabalhadores contra projeto de linha circular
A Comissão de Trabalhadores do Metropolitano de Lisboa está contra o projeto de expansão da rede em linha circular, entre a estação do Rato e do Cais do Sodré, e apela ao chumbo pela Agência Portuguesa do Ambiente. A mesma comissão considera inaceitável a viabilidade da obra, não trazendo qualquer melhoria de acessibilidades aos utentes do metropolitano. O projeto encontra-se em consulta pública até esta quarta-feira.

Segundo a Comissão de Trabalhadores (CT) este alargamento de rede “não corresponde às necessidades da empresa, da cidade, nem da Área Metropolitana de Lisboa”. Além disso, “não contribui para melhorar as acessibilidades das populações, não retira carros da cidade, não responde às necessidades das populações da zona ocidental da cidade, antes pelo contrário e degrada o serviço prestado ao concelho de Odivelas e à freguesia do Lumiar”.

Por outro lado, esclarece a CT, que “a complexidade da obra comporta impactos muito significativos na cidade e na rede atual, por um período de tempo bastante prolongado”, contribuindo para a degradação de “interfaces estruturantes para a cidade”, como as estações do Campo Grande e do Cais do Sodré. Mais adianta a comissão que uma possível extensão da rede acarreta “elevados custos” que “não parecem ter um reflexo racional no benefício futuro que se pretende obter”.

O chumbo deste projeto pedido pela Comissão de Trabalhadores é ainda fundamentado pela não divulgação dos “estudos comparativos, quer financeiros, quer de aumento de passageiros, entre as soluções agora apresentadas e as anteriormente estudadas pelo metro – ligação a Alcântara, impossibilitando assim a verificação pública das alegadas vantagens desta opção”.

Por fim, considera a comissão que os passageiros “terão uma dificuldade acrescida na questão de orientação sobre o melhor percurso para o seu destino, correndo o risco de aumentar bastante o seu tempo de deslocação”.
por: Pedro Venâncio
681 pessoas leram este artigo
113 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
1 pessoa comentou este artigo
Comentários
26-08-2018 15:54:45 por Jose
Todos estão contra, excepto os que propuseram o projecto, Sra. Ministra do Mar, o Ministério do Ambiente que tenta perceber de transportes e a Câmara de Lisboa, para fins turísticos. Obrigado por enterrarem 250 milhões de euros numa expansão inútil.
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 





Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA