sábado, 21 de Julho de 2018

 
caetano 468x60
Passageiros & Mobilidade
30-05-2018
Planner
 
Via Verde lança plataforma para a mobilidade multimodal
A Brisa e a Via Verde apresentaram, em Lisboa, a plataforma para a mobilidade multimodal Via Verde Planner. A aplicação permite planear as deslocações na cidade de Lisboa, integrando as diferentes soluções de mobilidade, tais como carsharing, táxi, plataformas eletrónicas de transportes e os diferentes transportes públicos da cidade.

“O Via Verde Planner veio facilitar a escolha do melhor trajeto de A para B, dando informação útil e atualizada, para cada pessoa poder fazer a sua escolha de viagem”, explicou Luís d’Eça Pinheiro, administrador da Via Verde Serviços, no decorrer do lançamento da aplicação dia 30 de maio.

“Este serviço integra-se numa estratégia da Via Verde que passa pela aposta e desenvolvimento de novos serviços digitais, em linha com a sua visão da mobilidade como um serviço”, acrescentou.

A Via Verde quer agregar todos os operadores de transportes de Lisboa e, para breve, poderá também haver a possibilidade de fazer o seu trajeto de bicicleta ou de motociclo.

Comparar todo o tipo de mobilidade é um dos objetivos da plataforma”, disse Luís d’Eça Pinheiro. O novo serviço integra-se na estratégia da empresa que passa pela aposta e desenvolvimento de novos serviços digitais, em linha com a visão da mobilidade como um serviço (MaaS - Mobility as a Service).

À Transporte em Revista, Franco Caruso, diretor de comunicação da Brisa, disse que «a visão estratégica da Brisa é proporcionar mobilidade estratégica para as pessoas. Começámos há 40 anos com uma solução inovadora em Portugal, chamada autoestradas. Desenvolvemos esse negócio e ainda é a parte mais importante do nosso negócio. Mas há uns anos, fizemos o exercício de perspetiva e percebemos que tínhamos de alargar o nosso negócio áquilo que se chama, banalmente, a nova mobilidade».

O mesmo responsável explicou que «começámos a desenvolver um conjunto de serviços sobre a marca Via Verde que tem uma lógica de ecossistema colaborativo, ou seja, de desenvolvimento de funcionalidades e serviços que são complementares entre si, alguns deles operados diretamente por nós, outros, integrados através de uma plataforma como o Via Verde Planner. Esta dimensão do nosso negócio ainda está numa fase embrionária, mas é uma dimensão do nosso negócio no qual depositamos muitas expectativas e que acreditamos que no futuro se afirmará com uma componente muito importante do nosso sistema de receitas».

Nesta fase, os operadores podem integrar a plataforma sem qualquer custo. No entanto, Luís d’Eça Pinheiro comenta que “o modelo de negócio noutros países de soluções semelhantes passa pela cobrança aos operadores de uma percentagem pela utilização do serviço, o que poderá vir a acontecer no futuro, mas para já não há qualquer cobrança”.
por: Sara Pelicano
1728 pessoas leram este artigo
69 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  





Spinerg


  





Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Canal Transportes Online

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA