sexta-feira, 16 de Novembro de 2018

 
STCP
Carga & Mercadorias
14-03-2018
APL diz que problema está a ser resolvido
Porto de Lisboa está a funcionar com apenas uma lancha de pilotos
O Porto de Lisboa está a funcionar, há mais de uma semana, com apenas uma lancha de pilotos. Das cinco lanchas existentes, três estiveram avariadas e uma outra encontra-se para abate. A única lancha disponível é a "Torre de Belém", que estava afeta aos serviços de pilotagem em Cascais para os navios tankers de LPG ( Liquefied Petroleum Gas) e transporte de produtos químicos, com mais de 10,5 metros de calado e 30000GT.
Por força das avarias, o Porto de Lisboa foi "obrigado" a desviar esta lancha que, neste momento, é a única operacional, situação que tem provocado diversos constrangimentos na atividade portuária e na escala dos navios. No total, terão sido afetados cerca de três dezenas de navios.
Em declarações à Transportes em Revista, o vogal da administração do Porto de Lisboa, Ricardo Roque, referiu que «ainda hoje (4ª feira) a segunda lancha já estará a funcionar. Até final da semana, a terceira lancha entrará ao serviço». De acordo com o responsável «o problema foi circunstancial e agravado pelo surgimento de diversos fatores, como o mau tempo - que obrigou a fechar a barra - a tentativa de libertação do navio encalhado e a avaria da outra lancha. Mas não é nada de grave e a APL está a realizar todos os esforços para solucionar estes constrangimentos. Posso referir que neste momento não há problemas, de uma forma geral, com a entrada e saída de navios». Ricardo Roque adiantou ainda que «esta administração já tinha identificado o problema e decidiu a aquisição de uma nova lancha de pilotos. O concurso para a sua aquisição deverá sair muito brevemente». O responsável disse que «o ideal seria termos em operação quatro lanchas, algo que muito em breve irá acontecer».

A Transportes em Revista também ouviu, António Belmar da Costa, diretor-geral da AGEPOR - Associação dos Agentes de Navegação de Portuga, que confirmou «a existência de alguns problemas com as lanchas», ressalvando que é o resultado «de vários anos de políticas que não privilegiaram o investimento em meios operacionais. Obviamente que um dia teriam de haver consequências», avançou. O diretor-geral da AGEPOR, salienta que esta situação «tem efeitos negativos na atividade» mas ressalva que «não é resultado da política atual da administração do Porto de Lisboa. Tanto quanto sabemos, a atual administração já tomou medidas no imediato para resolver esta situação e para prevenir situações similares no futuro».

Também os carregadores contactados pela Transportes em Revista mostraram-se «muito preocupados» com o que está a acontecer no Porto de Lisboa. Fonte da Transportes em Revista, que não se quis identificar, salientou que o que está a acontecer no Porto de Lisboa «é gravíssimo e preocupa todos os carregadores. Há um navio de oleaginosas à espera de atracar desde segunda-feira porque não existe lancha de pilotos. E, neste momento não há perspetivas de saber quando o navio pode descarregar. Quem vai pagar os custos associados às demoras dos navios? Por dia, um navio destes, tem um custo associado entre 15 a 20 mil dólares». A mesma fonte salientou que «um porto como Lisboa não pode ter problemas destes. Um porto não pode ficar parado por causa de uma lancha de pilotos; é algo que retira competitividade».

Recorde-se que os serviços de pilotagem são obrigatórios para todos os navios e embarcações da marinha mercante (salvo algumas exceções), e consistem na "assistência técnica aos Comandantes das embarcações nos movimentos de navegação e manobras nas águas sob soberania e jurisdição nacionais, de modo a proporcionar que os mesmos se processem em condições de segurança". 




 
Créditos de Imagens: Maritime Traffic
 
por: Pedro Pereira
2105 pessoas leram este artigo
284 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 





Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA