quinta-feira, 18 de Outubro de 2018

 
RL 468x60
Passageiros & Mobilidade
13-03-2018
Mobilidade
Porto vai testar sistema de navegação para cidades mais pedonais
A Universidade do Minho (UMinho) lidera uma equipa internacional de investigação que está a desenvolver um sistema de navegação, cujo objetivo é melhorar a circulação pedonal nas cidades. 

Em comunicado, a UMinho explica que o projeto intitulado "Smart Pedestrian Net - Smart Cities are Walkable", que será testado no Porto e em Bolonha (Itália), "promete revolucionar" o modo de circulação nos espaços urbanos, "considerando critérios como a preferência e a segurança dos transeuntes".

O modelo desenvolvido “orienta as metrópoles para as pessoas, colocando o modo pedonal como uma dimensão fundamental das cidades inteligentes e inclusivas", explica o coordenador do projeto, Rui Ramos, do Centro de Território, Ambiente e Construção (CTAC) da UMinho.

A equipa recolheu 180 indicadores que caracterizam os percursos que serão agrupados num conjunto restrito de dimensões, permitindo ao peão escolher a que pretende. Ou seja, o peão pode escolher se quer fazer o seu percurso por espaços verdes, por áreas comerciais, por zonas de maior ou menos declive, etc.

Os peões poderão depois avaliar os percursos, como explica o comunicado: “o estudo implica ainda a avaliação das condições oferecidas por estes espaços aos peões e a auscultação do custo e dos benefícios da promoção do modo pedonal".

Os investigadores do projeto defendem que "apostar neste tipo de deslocação é essencial para se tornar a mobilidade mais sustentável, para se incutirem estilos de vida mais saudáveis e para se melhorar a qualidade do ambiente urbano".

A UMinho lembra ainda que as cidades "enfrentam crescentes desafios de mobilidade devido à forte dependência dos automóveis" e que "o tráfego motorizado é uma importante fonte de poluição atmosférica e sonora nas cidades", sendo que na União Europeia representa 40% das emissões de CO2 (dióxido de carbono) e até 70% dos outros poluentes.

A investigação foi aprovada pela Cofund Smart Urban Futures no âmbito da Joint Programming Initiative Urban Europe, um programa lançado pela Comissão Europeia, e conta com um financiamento de cerca de um milhão de euros até 2020.

A equipa de investigação inclui cientistas da UMinho, da Universidade de Bolonha, da Universidade Europeia de Chipre e da Associação para o Desenvolvimento Sustentável e Inovador em Economia, Ambiente e Sociedade (Áustria).
por: Sara Pelicano
Tags: Estudo   Mobilidade   Porto  
949 pessoas leram este artigo
211 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
Spinerg


  





Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Canal Transportes Online

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA