terça-feira, 26 de Setembro de 2017

 
caetano 468x60
Carga & Mercadorias
23-12-2016
A partir de 1 de janeiro de 2017
Fatura Única Portuária em todos os portos do Continente
A partir do próximo dia 1 de janeiro de 2017 todos os portos do Continente vão adotar a Fatura Única Portuária (FUP). Os protocolos que levaram à implementação da FUP foram assinados por representantes de todas as administrações portuárias do Continente, da Autoridade Marítima Nacional, da Autoridade Tributária e Aduaneira, do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e das Administrações Regionais de Saúde, durante uma cerimónia que decorreu na Gare Marítima de Alcântara do Porto de Lisboa, presidida pela Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino.
Durante a sessão, a governante realçou a capacidade da administração pública em trabalhar transversalmente e lançou igualmente o desafio seguinte, a criação da Janela Única Logística (JUL), ou seja, a simplificação e integração de procedimentos de toda a cadeia logística nacional, de forma semelhante à Janela Única Portuária em pleno funcionamento.
O sistema que agrega num único documento a faturação das várias entidades públicas prestadoras de serviços aos navios foi testado no Porto de Sines e é uma medida do SIMPLEX 2016.
Além da simplificação inerente à total digitalização do processo contam-se também entre as vantagens desta medida importantes impactos na redução de custos administrativos e de contexto e ainda ganhos económicos relevantes. A desmaterialização de todos os procedimentos antes obrigatórios implicará a redução direta dos custos por escala de navio, a economia de cerca de 600 000 folhas de papel por ano e a correspondente redução de emissões de dióxido de carbono (CO2) superior a 9 toneladas. Assim, a partir de 1 de janeiro, sempre que um navio entrar num porto do Continente, entra na plataforma digital Janela Única Portuária (JUP) e é emitida uma única fatura - Fatura Única Portuária (FUP) – para todos os serviços que esse navio necessite. Tudo tratado numa única plataforma informática que agrega procedimentos que antes tinham de ser tratados junto de cinco entidades diferentes. A fatura única será cobrada aos navios pelas administrações portuárias, que depois fazem os pagamentos respetivos a todas as outras entidades envolvidas no processo. Os armadores dos navios através dos seus agentes farão um único pagamento, que poderão conhecer através de uma pré-fatura, na aplicação informática JUP.
 
por: Pedro Pereira
1157 pessoas leram este artigo
165 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
2 pessoas comentaram este artigo
Comentários
04-01-2017 12:16:58 por luis pereira
Concordo consigo j martins, mas como a ministra tem que vender propaganda tenho esperança que o investimento privado não vai financiar nada no Barreiro os empresários não são estúpidos como os políticos e Setúbal vai continuar a ser o terminal contentores da região metropolitana de Lisboa depois da já conhecida falência do terminal contentores de Alcãntara provocado pelos estivadores comunas
24-12-2016 0:20:14 por j martins
senhora misistra do mar seija verdadeira com os setubalenses .em setubal diz que o terminal de comtentorres vai setubal no barreiro dizer que se ouver investimento privado o terminal de comtentores de lisboa vai pr o barreiro
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  



Spinerg


  




Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Canal Transportes Online

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA