terça-feira, 28 de Março de 2017

 
Carga & Mercadorias
20-12-2016
Para 2016-2026
Ministra do Mar apresentou plano estratégico para portos
O Porto de Sines foi palco da sessão de apresentação da Estratégia para o Aumento da Competitividade Portuária – Horizonte 2016-2026, por parte da Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, na manhã do dia 19 de dezembro. O Primeiro-ministro, António Costa, presidiu à sessão, que contou ainda com a presença do Ministro-adjunto, Eduardo Cabrita, o Secretário de Estado das Pescas, José Apolinário, o Secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme d’Oliveira Martins e a Secretária de Estado Adjunta do Primeiro Ministro, Mariana Vieira da Silva.

Perante as autoridades e os principais players públicos e privados do setor marítimo portuário, a Ministra do Mar apresentou a Estratégia para o Aumento da Competitividade Portuária para os próximos dez anos, assente em três objetivos, que visam adequar os portos à crescente procura e aumento da dimensão dos navios, ao reforço das ligações ao hinterland, à melhoria das condições de operacionalidade e à criação nos portos de plataformas de aceleração tecnológica e de novas competências. De acordo com Ana Paula Vitorino, o cumprimento destes objetivos terá como resultado o aumento de 88% no volume total de carga movimentada nos portos nacionais e de 200% no que diz respeito à carga contentorizada, prevendo-se a criação de cerca de 12 mil novos postos de trabalho até 2030 e um investimento total de 2,5 mil milhões de euros até 2026.

O novo terminal de contentores em Lisboa deverá receber um investimento de 746 milhões de euros e para Leixões está previsto um montante de 429,5 milhões de euros para, também naquele porto se construir um novo terminal de contentores. Neste âmbito, a aposta em Sines, com um investimento que rondará os 670 milhões de euros, centra-se no incremento da carga contentorizada, através da expansão do Terminal XXI, com a construção da sua 3.ª fase, bem como ao desenvolvimento de um novo terminal de contentores, designado por Terminal Vasco da Gama. Com a concretização destes projetos, o porto verá o seu volume de carga movimentada crescer cerca de 130%. A Ministra do Mar voltou ainda a salientar que pretende “transformar o sistema portuário português numa área de serviço para abastecimento de navios a GNL e num hub reexportador de GNL”.

António Costa realçou a importância e o potencial dos portos portugueses enquanto impulsionadores da economia e salientou que "Portugal tem potencial para o crescimento da actividade portuária". O chefe do Governo, citado pelo jornal Público, referiu ainda que "o comércio internacional com base na navegação marítima tem um cenário favorável e Portugal tem uma posição privilegiada. O contexto internacional favorece-nos, porque, sendo nós membros da comunidade ibero-americana, não podemos ignorar uma alteração fundamental que resultou da entrada em funcionamento da duplicação do canal do Panamá, que valorizará, seguramente, as rotas entre o Pacífico e o Atlântico".

O Primeiro-ministro enalteceu ainda a visão estratégica da Ministra do Mar que, há dez anos, enquanto Secretária de Estado dos Transportes, traçou um ambicioso plano de desenvolvimento para o setor portuário para a década de 2006-2016, com resultados que ultrapassaram largamente as metas estabelecidas, pese embora algumas contrariedades.

por: Miguel Pedras
1507 pessoas leram este artigo
159 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
6 pessoas comentaram este artigo
Comentários
13-01-2017 11:51:17 por Pedro
transformar o sistema portuário português numa área de serviço para abastecimento de navios a GNL e num hub reexportador de GNL.As ilhas dos açores não poderiam fazer parte desta rede
13-01-2017 11:48:03 por Pedro
O desafio esta lançado. Só é pena o tempo em demasiaperdido para o lançamento deste projeto. O Porto de Sines já devia estar com a 3.º face pronta. Mas mais vale tarde que nunca...
27-12-2016 12:09:40 por Clara Juncal
Como sempre, OLHO ABERTO para a tentativa de arrasar o concelho de Grândola com uma linha ferroviária que só favorece as construtoras MOTA ENGIL, e os seus devedores ....PS, destruindo todos os projectos do 1º exportador turismo sustentável e de qualidade bem como os agricolas.Para não falar de vidas destruídas por perdas de casas com indemenizações miseráveis.Estas eram as intenções da Srª Ministra, no consulado Mário Lino. Será que mudou Ou está à espera da oportunidade
21-12-2016 21:08:52 por zé do malho
francamente, há por aí certos «faunos» que mais valeram limitaremse a ser jericos
21-12-2016 14:52:24 por luis pereira
A mesma ministra que no desgoverno do seu anterior ministro JAMAIS MÁRIO LINO está há 12 meses sem conseguir desbloquear as mesmas concessões e assistiu este mês à queda da competitividade dos nossos portos impedindo o investimento privado dos concessionários e não deixando Sines, Setúbal e Leixões crescer, é esta a política incompetente das esquerdas
20-12-2016 15:55:31 por j.martins
contentores no barreiro todos os meses tem de gastar milhoes de euros em dragagem setubal e mais viavel
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  



Spinerg


  





Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Canal Transportes Online

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA