quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

 
caetano 468x60
Passageiros & Mobilidade
11-11-2016

O novo jogo!
Não sei a quem pertence o futuro, mas sei que as probabilidades para que ele venha a existir são grandes, mesmo tendo como certo que apenas os impostos e a morte são as únicas certezas da vida. Disso não há como fugir.

Ao falarmos de futuro, tentamos prospetivar aquilo que poderá vir a ser ou a acontecer, quase sempre baseados nas tendências ou como resultado dos silogismos e interpretações da realidade ou da dinâmica com que esta se nos apresenta.
Uns serão demasiado otimistas ao apontarem uma sociedade melhor, muito mais justa, mais equilibrada, onde a facilitação será uma constante para todos. Outros haverá, que vislumbram a desgraça, o caos, a instabilidade, antevendo a fratura dos equilíbrios que, arduamente, o homem conseguiu alcançar.

Todas estas visões têm os seus fundamentos e todas têm e devem ter o seu lugar na reflexão sobre o nosso futuro.

Tenho para mim que uma parte do futuro, mesmo que pequena, está nas nossas mãos e ao alcance das nossas vontades. E se estas forem coletivas e globais, as probabilidades de induzir e condicionar o futuro, por forma a que este seja mais promissor, serão substancialmente maiores.

Não correndo o risco de ser adivinho, concordarão, os poucos que me leem, que a atualidade tem-nos presenteado com alguns factos que considero relevantes e que, de alguma forma, moldarão, no futuro, os serviços de mobilidade. Destaco apenas três. A recente polémica entre as plataformas eletrónicas e o setor do táxi, fez, entre outras coisas, elevar a sensibilidade e a exigência da população (consumidores) para os diversos serviços de mobilidade existentes. Nunca como agora, os consumidores, avaliaram, compararam e classificaram o valor e a qualidade do serviço que lhes é entregue, quando o adquirem. Diria que parece que se deu início a um nível superior no “jogo da mobilidade”, a fazer lembrar os níveis superiores de dificuldade dos jogos das “playstations” que os nossos filhos insistem em ganhar, pela sua natural apetência para o bom uso dos comandos, envergonhando-nos pela nossa inépcia.

De facto no mundo do consumo, apenas poderá vingar quem melhor joga e quem melhor uso faz das competências que o conhecimento há muito disponibiliza. Quem descurar este particular, arrisca-se a que outros apresentem melhores soluções, determinando uma agonia que terá um triste fim.

Outro facto de realce tem a ver com a descarbonização do setor dos transportes. Para os mais céticos e incrédulos, convém lembrar que este é um desígnio. Uma vontade global, de 195 países que assinaram, em Paris, um acordo para reduzir o nível de emissões de dióxido de carbono, a partir de 2020. Não há volta a dar. A descarbonização veio para ficar e a dinâmica está lançada e é imparável. Energias limpas serão o combustível do futuro.

O terceiro facto, talvez o mais próximo em termos de futuro, tem a ver com o papel das autarquias da definição do grau de mobilidade que querem conferir às suas populações e consequente responsabilidade na gestão dos sistemas de mobilidade.

Parece evidente e realista o propósito de tais competências, pois não há ninguém que melhor conheça os territórios e as suas gentes. Com imperfeições que a lei possa ter ou com uma regulamentação que possa apresentar falhas e desfasamentos face à realidade, não há grupos de trabalho, corporações ou interesses que façam o futuro voltar ao passado. Bastariam estes três factos para alterar os modelos de negócio, para apostar na inovação dos serviços ou mesmo para otimizar as capacidades instaladas. Mas não! Há muitas mais razões e muitos mais factos que, quer queiramos ou não, nos obrigarão a ser mais sustentáveis. Esta é uma nova viagem... sem retorno. Este é o novo jogo!
por José Monteiro Limão
2335 pessoas leram este artigo
341 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  



Spinerg


  




Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Canal Transportes Online

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA