quarta-feira, 18 de Outubro de 2017

 
Carga & Mercadorias
11-05-2016

Highway Pilot Connect estreado em autoestrada alemã
Camiões Mercedes-Benz ligados e em pelotão reduzem consumo até 7%
Três camiões Mercedes-Benz Actros, ligados por WiFi circularam em pelotão e em condução autónoma numa autoestrada perto de Düsseldorf, na Alemanha. Segundo a Daimler Trucks, esta combinação permite reduzir o consumo de combustível até sete por cento, diminuindo para quase metade o espaço ocupado na via pública, enquanto se melhora a segurança rodoviária. Tendo por base o sistema Highway Pilot para condução autónoma de camiões da Daimler Trucks, os três veículos formaram um pelotão otimizado aerodinamicamente e totalmente automatizado, sendo este sistema avançado designado pelo construtor germânico como Highway Pilot Connect.



A Daimler Trucks tem vindo a desenvolver soluções de conectividade desde 2013 e anunciou um investimento de 500 milhões de euros nesta tecnologia avançada para camiões, assim como a criação de um conjunto de novos serviços digitais, os quais serão apresentados ao público na próxima edição do Salão de Veículos Comerciais de Hannover, no próximo mês de setembro.

O primeiro exemplo prático de conectividade digital entre camiões foi demonstrado no passado dia 21 de março, na autoestrada alemã A52, perto de Düsseldorf. A Daimler Trucks utilizou três camiões Mercedes-Benz Actros, ligados por WiFi e com tecnologia de condução autónoma, circularam em pelotão na via pública. Esta combinação de veículos consegue reduzir o consumo de combustível até sete por cento, diminuindo quase para metade o espaço ocupado na via pública, enquanto se melhora ao mesmo tempo a segurança rodoviária.
 
 
Com base no sistema Highway Pilot da Daimler Trucks para condução autónoma de camiões, os três veículos formam um pelotão otimizado aerodinamicamente e totalmente automatizado. A Daimler Trucks designa este sistema avançado como Highway Pilot Connect. A comunicação eletrónica veículo para veículo (V2V) permite que os camiões sigam em pelotão ligados entre si em autoestradas, exigindo uma distância entre eles de apemas 15 metros em vez de 50 metros.

O encurtamento da distância reduz significativamente o arrasto aerodinâmico, possibilitando uma poupança de combustível em cerca de sete por cento, assim como das emissões de dióxido de carbono. A Daimler Trucks reivindica um consumo de 25,0 l/100 km numa combinação de trator e semirreboque, com peso bruto de 40 toneladas, correspondendo a um consumo de 0,66 l/100 km por tonelada, um valor bastante abaixo de qualquer automóvel de passageiros, com motor de combustão interna.

O ‘platooning’ possibilita uma utilização mais eficiente do espaço da estrada, uma vez que a menor distância entre veículos de um um pelotão permite um comprimento de apenas 80 metros para três camiões ligados entre si contra os 150 metros para três camiões não ligados. A Daimler Trucks assegura que a segurança rodoviária também aumenta porque o sistema ‘Highway Pilot Connect’ transmite sinais de travagem para os veículos atrás em menos de 0,1 segundos, enquanto um motorista tem um tempo de reação de 1,4 segundos. Como consequência, a redução do tempo de resposta contribui para evitar colisões traseiras, como as que podem ocorrer no fim de uma fila de um congestionamento numa autoestrada.

O sistema Highway Pilot Connect tem como base uma rede entre veículos e consiste numa evolução do sistema Highway Pilot da Daimler Trucks. Este último possibilita a condução de camiões de forma semiautónoma e foi testado em outubro de 2015, com um camião Mercedes-Benz Actros que circulou, pela primeira vez, na via pública.

A principal diferença entre os sistemas ‘Highway Pilot’ e ‘High Pilot Connect’ é que este último permite ligar camiões entre si para que circulem em pelotão. A comunicação entre veículos (V2V) é efetuada por um sistema de telemática a bordo, contando com um módulo específico, que recorre a um padrão WiFi especial reservado exclusivamente para o setor automóvel, para possibilitar a transferência direta de dados entre os camiões. O Highway Pilot Connect utiliza este meio para trocar informações constantemente com os outros camiões e o meio envolvente.

A Daimler Trucks adianta que a grande vantagem do sistema Highway Pilot Connect reside na autonomia de todos os membros do pelotão na condução dos seus camiões, uma vez que podem entrar e sair da fila quando muito bem entenderem, continuando em modo autónomo.

Será de referir que, atualmente, 365 mil veículos comerciais da Daimler já possuem ligação à Internet. A subsidiária Fleetboard tem vindo a estabelecer padrões em sistemas de telemática para a Mercedes-Benz desde o ano 2000. O Fleetboard recolhe um conjunto de dados relativos ao estado, ao percurso e à posição do veículo, enviando a informação para a sede da empresa de transportes subscritora do serviço através de telemóvel.



O FleetBoard disponibiliza um conjunto de uma série de serviços individuais para as frotas, a mercadorias e a gestão do motorista, sendo adaptável às necessidades específicas de cada cliente. O sistema de telemática FleetBoard está em operação em cerca de seis mil clientes e em 180 mil veículos. O FleetBoard não liga apenas camiões Mercedes-Benz, uma vez que veículos de outras marcas também podem vir a ser equipados com este sistema a qualquer momento. Isto significa que mesmo as empresas com frotas mistas podem manter ocontrolo de toda a sua frota em qualquer altura.

Para assegurar a continuidade deste projeto e o desenvolvimento de novas soluções digitais relacionadas com a conectividade nos camiões, a Mercedes-Benz criou uma nova unidade a 1 de abril de 2016, denominada Soluções Digitais e Serviços. Nesta unidade, foi integrado o FleetBoard, e todas as atividades direcionadas para as aplicações digitais para veículos comerciais Mercedes-Benz - em estreita cooperação com outras unidades da empresa. O grande objetivo é estabelecer as condições organizacionais para o desenvolvimento de inovações digitais neste campo altamente dinâmico. Enquanto o desenvolvimento de um camião leva cerca de nove anos, são apenas necessários alguns meses para o desenvolvimento do seu software.

“Estamos a criar uma nova, e altamente eficiente rede de logística”
“Estamos a ligar o camião à internet, transformando-o num centro de dados de uma rede de logística. Liga todos os intervenientes: motoristas, redes de logística, operadores de frotas, oficinas, fabricantes, seguradoras e autoridades”, afirma Wolfgang Bernhard, membro do Conselho de Administração da Daimler AG, responsável por Camiões e Autocarros. “Todos recebem informações em tempo real (o que antes não era possível): as condições da unidade de tração e do semirreboque, tráfego rodoviário, condições climatéricas, a disponibilidade de estacionamento em estações de serviço das autoestradas, áreas de descanso e muito mais.”

“Os nossos camiões estão totalmente ligados com o seu meio, como parte da internet, a receber e a enviar informações de uma forma contínua. Todos os envolvidos no processo logístico podem usar dados em tempo real. No futuro será possível reduzir tempos de espera de carga e descarga, reduzir a burocracia e evitar engarrafamentos. Com atualizações ou transferências automáticas será possível reduzir significativamente o tempo de manutenção. Desta forma, estamos a melhorar consideravelmente o desempenho do transporte de bens como um todo. Uma enorme oportunidade de lidar, de uma forma inteligente, com o crescente volume de transporte de mercadorias.”

Atualmente, um camião moderno já possui cerca de 400 sensores que registam todo o tipo de dados. A ligação por ‘software’dos sensores inclui cem milhões de linhas de código, mais do que um avião de passageiros.

European Truck Platooning Challenge 2016
No âmbito da presidência holandesa da União Europeia foi organizada uma viagem de demonstração de camiões a circularem em pelotão, que partiram de várias cidades europeias com destino a Roterdão, onde se realizou a reunião dos ministros de Transportes da União Europeia, no dia 6 de abril. Denominado “European Truck Platooning Challenge’, contou com a participação dos maiores fabricantes de camiões europeus – DAF Trucks, Daimler Trucks (Mercedes-Benz), Iveco, MAN Truck & Bus, Scania e Volvo – que estão a desenvolver sistemas de ‘platooning’.
 
A ministra da Infraestruturas da Holanda, Schultz van Haegen, referiu que os primeiros “resultados desta grande experiência na Europa são prometedores. Os camiões em pelotão permitem que o transporte seja mais limpo e eficiente. A condução autónoma também melhora a segurança rodoviária porque a maioria dos acidentes se devem a erro humano. Como este teste demonstrou, esta tecnologia ainda tem um longo caminho a percorrer. O que torna claro é que os europeus necessitam de harmonizar melhor as regras das estradas e as regras para os condutores. Isto abrirá as portas para um circulação de camiões em pelotão à larga escala e sem fronteiras na Europa”.

O “European Truck Platoonig Challenge 2016” teve início no dia 29 de março, com a partida dos primeiros ‘comboios’ de várias cidades europeias. Colunas de camiões dos seis construtores europeus inciaram os diferentes percursos na Suécia, Alemanha e Bélgica em direção a Roterdão. O teste revelou que cada país tem procedimentos diferentes para autorizarem a circulação de camiões em pelotão e cada construtor teve de solicitar autorizações separadas para cada país a atravessar. E cada fabricante tem o seu próprio sistema de WiFi, que impede veículos de marcas diferentes de circularem juntos em pelotão.

por Carlos Moura Pedro
1993 pessoas leram este artigo
387 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  



Spinerg


  




Chronopost







RSS TR Twitter Facebook TR Canal Transportes Online

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA